Carregando...
CoronavírusEducação a DistânciaEducação BásicaEducação SuperiorNotíciasSustentabilidade

Café com a 2 em 1 aborda os impactos do meio ambiente na mineração

café

Impactos do Meio Ambiente na Mineração

Café com a 2 em 1 desta sexta-feira (10), abordou o tema: os impactos do meio ambiente na mineração. A professora Suzana Funghetto recebeu para essa conversa virtual a jornalista e escritora Cristina Serra.

Quem é a convidada?

A jornalista tem uma super trajetória nos meios de comunicação no Brasil e no Exterior. Trabalhou nas redações dos jornais Resistência, Leia Livros, Jornal do Brasil, Veja e da Rede Globo. Nesse sentido, cobriu o desastre de Mariana, em 2015, para o Fantástico. Suas últimas publicações são Tragédia em Mariana – a história do maior desastre ambiental do Brasil” (2018), bem como Uma História De Conservação: A Mata Atlântica e o Mico Leão Dourado (2019). A jornalista participa de dois canais no Youtube Rebeldes Sempre e Manhattan Disconection.

Educação Ambiental

A conversa iniciou com o tema educação ambiental, que tem sido obrigatória na formação de alunos da educação infantil ao ensino superior. É considerada tema transversal uma vez que o cuidado com meio ambiente tem reflexos na vida cotidiana e cidadã de todos nós. Assim, engloba a dignidade humana, igualdade de direitos, o reconhecimento e a valorização das diferenças e das diversidades, laicidade do Estado, a democracia na educação, a vivência e globalidade e sustentabilidade socioambiental.

Cristina afirmou que o desastre de Mariana foi uma questão socioambiental. “Barragens não rompem por acaso, são complexas obras de engenharia, erguidas e ampliadas na medida da extração de minério de ferro e a consequente necessidade de armazenamento dos rejeitos. São, portanto, estruturas dinâmicas que carregam uma margem de risco, mesmo sendo cumpridas rigorosamente todas as normas de segurança e de proteção aos seus trabalhadores e às comunidades próximas”. Dessa forma, as empresas donas de barragens deveriam ter muito cuidado com a segurança. “No desastre de Mariana, a Samarco não tinha sirene de alerta para o caso de emergências, a lei em 2015, não exigia a instalação”, lembrou ela.

Cristina citou ainda o caso de Brumadinho em 2018, “haviam sirenes, mas não foram acionadas pois ficavam na área em que a barragem se rompeu”

No bate papo Café com a 2 em 1, Cristina falou sobre como está enfrentando a Pandemia do Covid 19. Entre outras coisas, contou que divide suas atividades de home office com os afazeres da casa. Por fim, revelou que a quarentena também tem proporcionado pequenos momentos como revisitar o caderno de receitas da família. “Bom, não sou a Rita Lobo, mas também tenho meus talentos”, sentenciou ela.

Para conferir a live clique aqui.

Como acompanhar as lives?

Os encontros ao vivo com a 2 em 1 acontecem no Instagram em @2em1consultoria até o dia 12 de abril.

Para consultar os temas discutidos no Projeto EADMAIS: Café com a 2 em 1 acesse nosso canal no Youtube.

Fonte: 2 em 1 Comunicação e Educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *