Carregando...
AvaliaçãoNotícias

Horários do Enem sofrem mudanças neste ano

horários

Com a extinção do horário de verão, feita pelo atual presidente, Jair Bolsonaro, o horário de fechamento dos portões dos locais de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai mudar em todos os estados das regiões Norte e Nordeste. A partir deste ano, o Brasil terá apenas três fusos horários durante o exame, ou seja, em grande parte do país, as provas do Enem 2019 irão começar uma hora mais tarde do que no ano passado.

Segundo o cronograma do Enem, os horários estão programados de acordo com o horário de Brasília, DF. Porém, em função dos fusos horários, para que as provas sejam aplicadas ao mesmo tempo para todos os candidatos do país, o horário local do Enem varia de estado para estado.

Vale lembrar que todos os candidatos que chegarem no local de provas depois do fechamento dos portões são automaticamente eliminados do exame.

O horário de Brasília, é o mesmo para o estado de Goiás e dos estados das regiões Sudeste e Sul. Neste ano, todos os estados da região Nordeste, além do Pará e do Tocantins, estão no mesmo fuso, e não uma hora atrás. Mas os outros estados do Norte, que costumavam ficar entre duas e três horas atrás do horário da capital federal, agora ficam com atraso entre uma e duas horas.

O único estado que ficou com dois horários locais diferentes foi o Amazonas, e em apenas 13 municípios, o horário local será igualado ao fuso horário do Acre.

Confira abaixo os horários locais de fechamento dos portões:

13h (horário local):

Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

12h (horário local):

Amazonas (com exceção de 13 municípios), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Roraima.

11h (horário local):

Acre, e 13 municípios da região sudoeste do Amazonas: Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Lábrea, Pauini, São Paulo de Olivença e Tabatinga.

Fonte G1.

Acompanhe mais informações sobre a educação brasileira em nosso site: https://www.2em1consultoria.com.br/noticias/

Em nosso instagram e na página do facebook:

https://www.instagram.com/2em1consultoria/

https://www.facebook.com/2em1consultoria/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *