Carregando...
Notícias

MEC apresenta ações de fortalecimento da Educação Profissional e soluções digitais para estudantes

No terceiro dia da feira Bett Brasil 2022, o Ministério da Educação (MEC) realizou o pré-lançamento do aplicativo SouTec, uma ferramenta que pretende estimular estudantes brasileiros a escolherem um curso técnico de acordo com o perfil de interesse. O anúncio foi feito no evento que aconteceu em São Paulo (SP), na última quinta-feira (12), durante palestra ministrada pelo secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Tomás Sant´Ana.

Além do pré-lançamento do novo aplicativo, representantes da SETEC e da Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do MEC apresentaram outros serviços em desenvolvimento na Pasta com ênfase no uso da tecnologia para a educação. O coordenador-geral de Governança de Dados do Ministério da Educação, Eduardo Fernandes, mostrou aos participantes da palestra a Jornada do Estudante, outro aplicativo que irá unificar informações da trajetória dos estudantes.

“A Jornada do Estudante faz parte do escopo da Rede Aprender, que tem como proposta implementar a plataforma de interoperabilidade de dados da educação brasileira. Nesse sentido, o primeiro produto da Rede é justamente este aplicativo que depende da coleta de dados das instituições de ensino, unificação desses dados e organização da trajetória escolar. Ainda, a ideia é que seja um produto a ser entregue direto ao estudante, criando um canal efetivo de diálogo direto, uma vez que o MEC não dispõe desse canal atualmente.”, disse o coordenador-geral Eduardo Fernandes.

Segundo o secretário Tomás Sant´Ana, o aplicativo SouTec também estará inserido na ferramenta Jornada do Estudante. “O Ministério da Educação está empenhado em ofertar aos estudantes brasileiros e aos gestores projetos estruturantes que reforçam e fortalecem a importância da rede de ensino técnica e profissional do país”, afirmou.

A diretora de Políticas e Regulação da Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Joelma Kremer, apresentou a nova regulamentação para as instituições privadas de ensino superior normatizada pelo Ministério da Educação. “Desde 2019, o MEC trabalha na regulação da educação profissional e tecnológica, atrelada à oferta por instituições privadas de ensino superior. O nosso desafio é ampliar a oferta de vagas nesses cursos. A nova portaria, lançada neste mês de maio, trouxe aperfeiçoamentos na política e na regulação decorrente de todas as questões observadas por conta da operacionalização da primeira portaria”, relatou a diretora.

Já a diretora de Articulação de Fortalecimento da Educação Profissional e Tecnológica, Tassiana Carvalho, apresentou o Mapa de Demandas por Educação Profissional, que tem o objetivo de identificar as necessidades regionais por qualificação profissional.

Desenvolvido por meio de parceria entre o Ministério da Educação a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais, o Mapa apresenta
uma metodologia de projeção de ofertas. “As análises, que são realizadas de acordo com dados obtidos das famílias ocupacionais brasileiras, buscam promover o alinhamento da oferta de qualificação técnica e profissional de forma regionalizada a real necessidade do mercado de trabalho”, informou a diretora Tassiana Carvalho.

NOVAS FERRAMENTAS

Com previsão para serem lançadas ainda neste primeiro semestre de 2022, as novas ferramentas apresentadas pelo MEC na feira Bett Brasil estão alinhadas à temática da utilização da tecnologia para o fortalecimento da educação do país.

O SouTec funcionará da seguinte forma: o estudante deverá responder questões que avaliam suas preferências relacionadas a atividades de trabalho. Quando terminar, terá acesso a um resumo e a um relatório completo explicando qual é o perfil profissional.

Com foco nos estudantes que estão nos anos finais do ensino fundamental (do 6º ao 9º ano), a solução tecnológica foi desenvolvida por um grupo de especialistas em computação aplicada à educação, vinculados ao Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal)

Essa demanda surgiu da identificação da necessidade de os alunos brasileiros conhecerem os cursos profissionalizantes oferecidos pelas redes de ensino. Além disso, a ferramenta pode ser utilizada por profissionais que desejam se reposicionar na carreira profissional, contribuindo para estimular a aprendizagem ao longo da vida.

No aplicativo Jornada do Estudante, os estudantes poderão consultar os seus registros educacionais, bem como documentos pertinentes à sua trajetória, desde seu primeiro ingresso em estabelecimento de ensino, público ou privado, até o nível superior e de especializações.

Com o aplicativo, espera-se unificar o acesso às informações estudantis que são captadas ao longo da vida. Além disso, o aplicativo servirá também como mecanismo de comunicação entre o MEC e a sociedade, de modo que os estudantes recebam as novidades do Governo Federal voltadas à educação.

Na primeira versão do aplicativo constarão dados de alunos que estão cursando nível superior nas instituições parceiras Universidade Tecnológica Federal do Paraná e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Nas próximas versões, serão incluídas outras instituições e níveis de ensino, como Educação Básica e nível técnico.

Os aplicativos serão disponibilizados gratuitamente na loja do Gov.br para as plataformas Android e IOS e os lançamentos estão previstos para serem realizados no próximo mês.

 

FONTE: Assessoria de Comunicação Social do MEC com informações da SETEC e da STIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *