Carregando...
Artigo de Opinião

O QUE SIGNIFICA INOVAR NA EDUCAÇÃO SUPERIOR?

Profa. Doutora Suzana Schwerz Funghetto

 

O Ministério da Educação publicou recentemente atos regulatórios e avaliativos que colocam o termo inovação no centro do planejamento das instituições de educação superior -IES.

Mas pedagogicamente o que isso significa? É a criação de uma nova política institucional?

O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – Sinaes, criado por lei em 2004 prevê que os processos de avaliação, regulação e supervisão da educação superior devem observar um conjunto de normas que deverão ser cumpridas pelas IES a partir de sua missão e suas políticas.

Nesse sentido, a trajetória das instituições deve ser traçada desde o seu projeto pedagógico institucional – PPI. É o PPI que demarca a essência e o diferencial da IES estabelecendo coerentemente suas politicas de ensino, pesquisa e extensão.

Consequentemente o termo inovação também deve ser pensado no PPI e colocado no plano de desenvolvimento institucional – PDI. Ou seja, o termo inovação deve estar adequado ao planejamento e à estratégia institucional para ser depois materializado, evidenciado e acompanhado pela IES.

A proposta de uma política de inovação centra‐se prioritariamente na educação através de tecnologia associada a novos métodos de ensino e de avaliação, de forma que instituição possa atingir os objetivos e metas colocados no PDI respondendo às expectativas da sociedade em relação à formação profissional.

O termo inovação nesse sentido deve ser observado a partir do planejamento, da trajetória institucional singular e única, inclusive para a criação e implementação de novos cursos de graduação e pós-graduação, como também de programas de pesquisa/iniciação científica e extensão. Nesse sentido, a inovação se caracteriza por uma política institucional singular, com metas e ações que devem ser observadas para a criação de indicadores de qualidade do diferencial de oferta, de acordo com a organização acadêmica, a missão institucional dentro de sua trajetória para a educação superior, além de atender as questões regulatórias e avaliativas delineadas pelo Ministério da Educação.

Na política de inovação pedagógica devem estar previstas as questões metodológicas, de acessibilidade, tecnológicas, de gestão, de ensino e  de significação da aprendizagem tanto para as modalidades presencial e a distância, uma vez que os alunos aprendem de forma diferente, por métodos diferentes, em diferentes estilos e com ritmos diferentes. Inovar na sala de aula perpassa pela formação dos professores, pelo desenvolvimento de um modelo centrado no aluno, onde a aprendizagem baseada na tecnologia emerge como uma oportunidade promissora nos dias atuais, inclusive com formas de avaliação diferenciada.   Um dos exemplos dessa “nova roupagem” seria a utilização do ambiente virtual de aprendizagem para o acompanhamento da aprendizagem das competências e habilidades dos alunos fazendo com que as modalidades se adaptem aos tipos de inteligência, aos perfis de formação profissional, aos cenários de práticas e à mediação da aprendizagem.

Talvez a maior dificuldade da implementação das ações inovadoras esteja na resistência natural das instituições à mudança. O problema, muitas vezes, reside no fato de que os procedimentos burocráticos no interior da IES escondem a necessidade das mudanças exigidas pela dinâmica da realidade do ensino e da sociedade. Determinados procedimentos e metas institucionalizados outrora relevantes podem estar obsoletos diante da dinâmica do conhecimento, das necessidades econômicas, sociais e culturais. O PDI é um documento dinâmico e deve ser o norteador de todas as metas e ações institucionais em tempos de mudança.

No quadro das políticas públicas, as políticas regulatórias e avaliativas têm um papel de indução da qualidade da oferta, sendo a inovação nesse momento um elemento a ser atingido pelas instituições.

Diante desses novos cenários e novas exigências, as IES de acordo com os pressupostos do SINAES, e de acordo com seu PDI devem responder essa demanda maneira diversa e, sobretudo, de acordo com a sua singularidade.

 

p-mitribe-2-values

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *